Retorno

Dois anos! Exatos! Sem escrever… em um período de reclusão mental…hoje um amigo do outro lado do mundo me manda uma mensagem  e diz que ‘descobriu’ meu Blog…

Não acredito em casualidades, tudo está interligado na grande Teia.

Há dois dias sonhei com o mar e ondas e eu conseguia pular as ondas e não me afogar, até que o mar se acalmou. Ou seja, passei por um período longo, de estudos, de espera, de reflexão, para ‘emergir’ do Mar do refúgio espiritual no qual me encontrava.

Hoje, em nosso hemisfério estamos entrando no inverno. O solstício representa a mudança das estações mais radicais, ou seja, a estação mais quente e a mais fria. Ocorre duas vezes no ano e uma dessas vezes será o dia mais longo do ano, ou como é o caso do solstício de inverno, a noite mais longa do ano.

No calendário, o dia que marca a entrada do inverno tem uma data declarada já, porém, a Terra sempre passa por algumas pequenas mudanças. Por isso, durante os anos, o dia mais escuro do ano pode na verdade não ocorrer no dia decretado. Só que isso não importa, as datas dos solstícios são 21 de junho (inverno) e 22 de dezembro (verão). Assim, o solstício de inverno começa quando o Sol atinge a maior distância da linha do equador, e dessa forma ocorre à noite mais longa do ano.

Acredita-se que muitas religiões pagãs usavam essas datas para rituais de adoração aos deuses. Para eles, o inverno chegava, trazendo o ápice do frio e da escuridão para o mundo. Porém no dia do solstício de inverno (o dia que a estação muda) a luz começa a voltar, e o sol começa a aparecer mais do que antes.

Antes do inverno, veio o outono – que podemos pensar como sendo aquela estação da alma, onde somos convidados a desapegar de velhas ideias, atitudes, hábitos e relações que não eram saudáveis. Após o desapego, é natural chegar um período de introspecção, até para avaliar os ciclos passados. O inverno pode nos trazer a imagem daqueles momentos na vida em que tudo parece inerte para quem está de fora, mas por dentro sentimos que é a quietude e a introspecção necessárias, que antecedem importantes movimentos na vida.

Recomeçar sempre! Essa é a mensagem!

the_hermit

The Hermit – The Dreamer’s Journal

A lâmina do arcano Maior que melhor representa o inverno é a IX – O Eremita. Ele sem dúvida é um dos Arcanos menos ‘enfeitados’ do Tarô. Observamos um andarilho idoso, em um arco de pedras, com roupas de um monge (roupa essa que faz menção a Era Medieval), em seus pés livros que representam todo o conhecimento que ele adquiriu através dos estudos e em suas costas um mapa que mostra todas as viagens que ele fez e todas as experiências que ele ganhou. A Árvore do Conhecimento atrás dele também fala de sua sabedoria. Os óculos ao chão simbolizam que ele examina de perto todas as crenças, o papel e a pena mostram que ele deseja registrar seus achados, nada deverá ser esquecido, tudo isso para entender suas próprias crenças e construir suas verdades. Essa carta é sobre você precisar construir sua própria verdade… Ele leva um cajado na mão esquerda e uma vara brilhante na mão direita, nos mostrando que nessa busca do autoconhecimento sempre teremos uma Luz Maior a nos guiar.

Aproveitem o recolhimento do inverno para uma reflexão…qual é a minha busca? Como posso usar meu conhecimento e experiência?

Quando você unir Sabedoria, Conhecimento e Experiência você terá as respostas que precisa.

Sucesso e Luz em sua Jornada!

By Rosi Guimarães

Anúncios

CURRÍCULO:

CERTIFICADA COMO CATR PELO THE TAROT CERTIFICATION BOARD OF AMERICA.
CERTIFICADA EM TELEPSIQUISMO, DEFESA PSÍQUICA, CHAKRAS, TÉCNICAS DE REPROGRAMAÇÃO MENTAL PELA UNIDARMA.
MESTRA EM REIKI, SISTEMA USUI E THE WAY OF THE HEART.
FORMADA EM MAGIA, AROMATERAPIA, TERAPIA DOS FLORAIS E ORÁCULO DAS VELAS PELO BUZZERO.
INICIADA NO SAGRADO FEMININO PELA TERAPEUTA LUCI PORCINO.
SACERDOTISA DA ORDEM DE MELQUIZEDEK.


Cartas na Mesa

O Tarô na vida e no cotidiano

Sabor Perfeito

"Não existe amor mais sincero do que aquele pela comida." George Bernard Shaw

Oficina das Bruxas

Por Rosea Bellator

marciadeluca

Filosofia de Bem-Viver

Rosi Guimarães

Todos tem em si, tudo de que precisam!

sobrevivendo

um espaço dedicado àqueles que sobreviveram qualquer tipo de violência

Chris Allmeida

Todos tem em si, tudo de que precisam!

Meu Retorno

Todos tem em si, tudo de que precisam!